* Transferência dos embriões

 

A transferência dos embriões é um dos momentos mais importantes do tratamento. 


O número de embriões a ser tansferido depende da idade da mulher, qualidade dos embriões e do desejo do casal. O Conselho Federal de Medicina, de acordo com a Resolução CFM n. 2013/2013, determina que o número de embriões a ser transferido não pode ser superior a quatro, e faz as seguintes recomendações de acordo com a idade materna:

 

a) Mulheres com até 35 anos: devem transferir até 2 embriões

b) Mulheres entre 36 e 39 anos: devem transferir até 3 embriões

c) Mulheres entre 40 e 50 anos: devem transferir até 4 embriões

 

A transferência é um procedimento simples e indolor, que dura alguns minutos. Não há necessidade de qualquer analgésico ou sedativo. O médico responsável realiza um exame ginecológico para limpeza vaginal com soro fisiológico, e  a seguir, realiza uma ecografia (ultra-som) via abdominal, que guiará todo o processo. Primeiramente, ele introduz uma cânula muito fina pelo colo do útero, que desobstrui o caminho. Depois, outra cânula contendo os embriões, mais fina e delicada que a primeira, é introduzida por dentro da cânula guia, até atingir o fundo do útero, onde os embriões são liberados, todos de uma só vez.


Toda a transferência é acompanhada por ultra-som, que garante condições técnicas ideais.

 

Após a transferência dos embriões, não há necessidade de ficar deitada como era orientado no passado. Assim que você se levantar para ir ao banheiro (a transferência é realizada com a bexiga cheia) você já poderá se trocar para ir embora. Entretanto, aconselhamos atividades reduzidas por um período de 48 horas, evitando esforços físicos.

 

Atuaizado Agosto 2014


Androfert - Centro de Referência para Reprodução Masculina - Todos os Direiros Reservados