* Índice de sucesso

 

O índice de sucesso da inseminação artificial depende de vários fatores. Antes de mais nada, a causa do problema de fertilidade é importante. Os homens que têm boa contagem de espermatozóides e alta motilidade, mas que são incapazes de ter relações sexuais, possuem maiores chances de sucesso do que aqueles que estão submetendo-se à inseminação artificial por causa de anormalidades espermáticas. Além disso, os fatores femininos também são importantes. Se a mulher tiver mais que 35 anos, as chances de gravidez são significativamente menores. 

A regularidade da ovulação também é importante. Quanto mais regulado for o ciclo menstrual, maiores serão as chances de gravidez. A presença de endometriose ou história de infecção pélvica ou doença nas trompas diminui o índice de sucesso. Porém, o sucesso é mais provável se gravidez prévia já tiver ocorrido.

 

De maneira geral, quando as inseminações são realizadas mensalmente, as chances de gravidez por inseminação é de aproximadamente 10 a 15%. É importante comparar estas taxas com a chance de gravidez natural de um casal totalmente fértil, que também é de 10 a 15% por ciclo ovulatório. Portanto, a inseminação artificial, quando bem indicada e realizada, devolve ao casal com dificuldade para gerar filhos a sua fertilidade natural.

 

 

Taxa de gravidez em diferentes concentrações espermáticas

  Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4 Total
Nº de espermatozoides móveis inseminados (x 10⁶) < 1 1 - < 3 3 - < 5 > 5  
Nº de Ciclos (n) 90 151 263 210 714
Gravidezes (n) 1 9 18 51 79
Gravidezes por ciclo (%) 1,11 5,96 6,84 24,28 11,06

Badawy. Success of intrauterine insemination. Fertil Steril 2009.

 

 

Revisado em Fevereiro 2016

Responsável: Dr Sandro Esteves


Androfert - Centro de Referência para Reprodução Masculina - Todos os Direiros Reservados