* Anatomia Feminina

O útero é um órgão muscular que irá alojar a gestação, e propelir o feto durante o parto. Fora da gravidez, o útero é um órgão de passagem, tanto para espermatozóides, quanto para microorganismos, como as bactérias, que podem causar infecções neste local. Na região lateral e superior do útero, de cada lado, sai uma trompa. As trompas são tubos musculares com duas aberturas, uma para o útero e outra para a cavidade abdominal, próxima aos ovários. Nesta região, elas possuem fímbrias (franjas) que são como dedos de uma mão, e ajudam a trompa a captar o óvulo que é liberado pelo ovário no momento da ovulação. As trompas são muito móveis, e isto é fundamental para que elas consigam capturar o óvulo, uma vez que este é liberado na cavidade abdominal, e não diretamente no interior da trompa.


A trompa é o "laboratório" da mulher. É no seu interior que o óvulo será fecundado pelo espermatozóide. Depois de fecundado, permanecerá ainda por cerca de 5 dias no seu interior, até ser levado para a útero onde ocorrerá a implantação.

Cada mulher tem dois ovários, situados próximos do útero e das trompas. O ovário, ou gônada feminina, é o órgão responsável por formar óvulos (oócitos) saudáveis. Os ovários são estimulados por uma glândula localizada no cérebro chamada hipófise.

A hipófise produz diversos hormônios (prolactina, hormônio folículo-estimulante, hormônio luteinizante) que são liberados na corrente sanguínea. A sintonia entre a hipófise e os ovários é fundamental para o crescimento do folículo ovariano e para a ovulação. Qualquer falha neste sistema pode alterar ou impedir a ovulação. Mulheres que não ovulam normalmente geralmente possuem ciclos menstruais irregulares ou até mesmo sem menstruação.

 

Atualizado Agosto 2014


Androfert - Centro de Referência para Reprodução Masculina - Todos os Direiros Reservados