VARICOCELE

 

A varicocele é a dilatação anormal das veias ao redor do testículo, formando "varizes". Assim, o sangue fica represado ao redor do testículo, levando ao aumento da temperatura testicular e possível diminuição da fertilidade. Admite-se que a varicocele é a causa mais comum de infertilidade masculina.

 

 

Observe que os testículos estão situados numa bolsa (escroto) fora do corpo. Isto não é à toa. É que para os testículos, que fabricam os espermatozóides, trabalharem adequadamente, a temperatura da "fábrica" deve estar a cerca de 1,5 a 2ºC mais baixa que a temperatura do nosso corpo. Entretanto, na presença da varicocele, a temperatura aumenta e atinge a temperatura corporal. Além disso, o sangue represado armazena substâncias tóxicas. Como conseqüência, pode ocorrer diminuição da produção, da movimentação e do funcionamento dos espermatozóides, causando infertilidade. Esta é a teoria mais aceita para explicar por que a varicocele causa infertilidade. Em alguns homens, a varicocele também causa dor e diminuição do tamanho dos testículos.

 

 

A incidência de varicocele na população masculina é de aproximadamente 15%. Nos adolescentes, este valor é similar ao dos adultos, sendo o pico de seu aparecimento entre 14 e 15 anos de idade. Nem todos os homens com varicocele terão problemas para gerar filhos. Na verdade, a maioria dos homens com varicocele são férteis. Porém, entre os homens inférteis, a varicocele é a causa da infertilidade em cerca de 40% deles. Muitos homens tem varicocele somente do lado esquerdo, embora seja comum que a mesma ocorra dos dois lados.

 

 

O surgimento da varicocele tem caráter congênito, ou seja, o indivíduo já nasce com a tendência de apresentar as varizes a partir da adolescência. A varicocele não é causada por fatores externos, como carregar peso, exercícios pesados, etc. A maior incidência da varicocele no lado esquerdo está ligada à anatomia da veia espermática esquerda (que é a principal veia do plexo pampiniforme).
A veia espermática esquerda é mais longa que a direita, e desemboca em ângulo reto na veia renal deste lado. Assim, forma-se uma longa coluna hidrostática, com alta pressão, que dilata o plexo pampiniforme. Além disso, a pressão transmitida pela veia renal para o plexo pampiniforme pode danificar as válvulas da veia espermática. Estas válvulas são importantes porque impedem o retorno do sangue para os testículos. As válvulas só permitem o fluxo do sangue de baixo para cima. Porém, quando estão danificadas, ocorre também o fluxo inverso, todas as vezes que há aumento da pressão no abdome, como por exemplo, ao tossir, espirrar, gritar, levantar peso, etc.

 

Atualizado Agosto 2014


Androfert - Centro de Referência para Reprodução Masculina - Todos os Direiros Reservados